SOLIDARIEDADE EM TEMPOS DIFICEIS

 

Image

Os portugueses em tempos dificeis sabem partilhar do pouco que têm. O nosso povo assimilou bem os valores cristãos da caridade e da partilha e, regra geral, todos são sensíveis aos apelos dos mais pobres. Também os membros e amigos da família carmelita têm dado um bom testemunho da sua generosidade. Em todas as comunidades de padres e irmãs, de grupos e famílias carmelitas se exerce a solidariedade efectiva com os que estão longe e com os que estão perto. Em Portugal a instituição que mais rosto dá à solidariedade carmelita é o GAF (www.gaf.pt) em Viana do Castelo. Mas os carmelitas também são missionários e por isso não esquecem os pobres dos mais pobres, os que estão longe. E por isso continuam a partilhar com os projectos missionários carmelitas. A campanha de apadrinhamentos consegue manter, entre os que desistem, porque já não conseguem pagar as quotas em tempos tão dificeis de austeridade, e os novos, que aderem à campanha, cerca de 50 apadrinhamentos das crianças de dois orfanatos de Moçambique, enviando anualmente cerca de 15.000,00 euros para estas duas instituições de apoio a crianças carenciadas. Cada padrinho paga uma quota de 20,00 euros mensais ou com outra quantia pontual e sem compromisso continuado. De uma ou de outra forma, exercem uma solidariedade muito concreta e de confiança, permitindo que cerca de 70 crianças tenham o essencial na alimentação, saúde e ensino.
Vamos todos continuar a fazer os nossos esforços para que da nossa pobreza partilhemos com os mais pobres e assim possamos operar milagres.

 

2013-04-26

 
[Voltar às notícias]