Oração Mundial pela Paz

 

Image

Oração mundial pela paz
28 de Março de 2015 - V Centenário do nascimento de Santa Teresa
Convocatória do P. Geral

« Queridos irmãos e irmãs:
No próximo dia 28 de Março cumprem-se os 500 anos do nascimento de Santa Teresa de Jesus. Esta data, tão fervorosamente esperada e tão cuidadosamente preparada ao longo destes últimos anos em todos os mosteiros, conventos e fraternidades do Carmelo Secular, já está muito próxima.
Na homilia do passado dia 14 de Outubro na igreja da Santa, em Ávila, na Eucaristia celebrada na véspera do início dos actos oficiais deste V Centenário, imaginava-me a todos na preparação de um presente para oferecer à nossa Santa Madre nesse dia tão importante. Então, reconhecia que, sem dúvida, o melhor presente é e será sempre a própria Teresa de Jesus.
Nesse dia, como seus filhos e filhas, convido-vos a oferecer-lhe uma coisa que, sem dúvida, a irá encher de alegria: uma hora de oração. Uma hora de oração especial, na qual a intenção de todos é a paz no mundo. O mundo está a arder, gritava Teresa ao ver os conflitos e divisões que assolavam a sociedade do seu tempo. O nosso mundo também está a arder e, por vezes, não somos suficientemente sensíveis ou não temos a confiança necessária para acreditar que podemos fazer alguma coisa para apagar esse fogo. Entretidos, como por vezes andamos, com as pequenas coisas da nossa vida quotidiana e com os problemas mais imediatos, esquecemo-nos de levantar o olhar para contemplar o horizonte e descobrir nele os sinais de sofrimento que a nossa sociedade apresenta: guerras, conflitos, terrorismo, violências públicas ou domésticas, gritos de dor, abafados até mesmo antes de serem pronunciados.
Nesse dia não nos poderemos esconder, deixando a solução desses problemas para os que governam, para os que têm responsabilidades. O dia 28 de Março será um dia para que a voz de Santa Teresa ressoe nos nossos corações e, com ela, nos determinemos a fazer esse pouquinho que há em nós, convencidos de que as coisas do mundo não estão de maneira para se tratar com Deus negócios de pouca monta.
É com muita alegria que vos comunico que o santo Padre, o Papa Francisco, acolhendo com muito agrado esta iniciativa, decidiu dar início a esta hora de oração mundial nesse mesmo dia 28. A partir desse momento, quase a coincidir com a hora em que Teresa veio ao mundo, convido-vos a recolher-vos em oração tendo presente esta intenção: a paz.
Unidos a Cristo, Amigo verdadeiro, que trouxe ao mundo a reconciliação com Deus, levantemos os olhos ao céu pedindo ao Pai o dom da paz. Uma paz que exige o diálogo e favorece a reconciliação entre os homens: perdoemos e seremos perdoados, disse-nos o Senhor. Abramos o nosso coração ao perdão, peçamos-lhe por aqueles a quem temos ofendido e roguemos a Deus que nos deixe a paz. Aquela paz que Jesus nos prometeu, não a do mundo, e que enche o nosso coração de alegria e liberta-nos de todas as cobardias.
Filhos da Igreja, vivamos intensamente esta iniciativa que o Papa Francisco também fez sua e, em seu nome, convoquemos também a todos os crentes para ela, seguindo o exemplo que S. João Pablo II nos ensinou em Assis.

Unido a todos, irmãos e irmãs, no Jesus de Teresa:

Fr. Saverio Cannistrà del Sagrado Corazón, ocd
General
Roma, 28 de febrero de 2015»

____


Queridos irmãos e irmãs:
Hoje, o P. Geral da Ordem, Saverio Cannistrà, ocd, convocou-nos para uma hora de oração mundial pela paz, a celebrar em todos os nossos mosteiros e conventos, bem como nas fraternidades do Carmelo Secular, no dia 28 de Março próximo.
Como o mesmo P. Saverio indica, essa oração será iniciada pelo Papa Francisco, a quem a Ordem agradece de todo o coração por ter querido capitanear esta iniciativa, convertendo-a em eclesial. Trata-se, sem dúvida, de uma bela prenda para a nossa santa Madre.
Esta hora de oração começará às 06:00 (GMT). A partir desse momento, as comunidades e as fraternidades poderão começar esta oração pela paz no momento e da maneira que considerem mais oportuna e adequada. Nalguns países, talvez seja aconselhável mudar a oração para o dia 29, não havendo com isso nenhum problema. Não é necessário que a hora seja simultânea em todas as partes, pois o que se pretende é encher as horas desse dia com a nossa oração pela paz.
Com a presente, envio-vos um esquema de oração preparado pelo Centro de Iniciativas de Pastoral da Espiritualidade de Burgos (Espanha), que não é necessariamente vinculativo; apenas se envia como orientação e com o fim de ajudar as comunidades que o queiram usar.
Pedimos que, ao longo deste mês, publiciteis esta iniciativa, de modo a que possam participar nela todos quantos o desejarem: comunicai-a aos bispos diocesanos, aos vossos párocos, aos grupos de leigos que frequentam as vossas comunidades e a todos os membros da família teresiana, para que possam participar convosco na oração ou eles mesmos preparem, noutros momentos, celebrações orantes com esta intenção. Também seria bonito convidar as famílias a participarem em suas casas na hora de oração mundial pela paz; o mesmo se diga dos doentes e pessoas que vivem sozinhas, para que, nesse dia, se sintam acompanhadas na sua oração.
Durante a hora de oração, num lugar que seja visível também do exterior, colocaremos uma vela acesa como sinal (será necessário explicar previamente o significado dessa vela acesa).
De acordo com a Santa Sé, também queremos convidar para este momento de oração os crentes de outras confissões cristãs ou outras religiões, como indica o P. Geral na sua carta. Onde isso for possível, pedimos que vejais o melhor modo de fazer chegar aos irmãos cristãos e aos membros de outras religiões este convite. Seguindo as orientações do Magistério, e de acordo com as comissões do ecumenismo e diálogo inter-religioso diocesanas, poder-se-ão convocar as celebrações ecuménicas e inter-religiosas oportunas.
Que Deus, por intercessão de Santa Teresa, de Nossa Senhora do Carmo e de S. José, se digne escutar esta oração que colocamos nas mãos do seu Filho, confiados no Espírito que ora dentro de nós.
Vosso irmão:


Fr. Emílio J. Martínez de Santa Teresinha, ocd
Vigário Geral
Roma, 28 de Fevereiro de 2015

____

Proposta para o Santo Padre, o Papa Francisco, a qual, feitas as modificações que se considerarem oportunas, será tomada como esquema para o início da oração mundial em todos os lugares onde esta se realizar.
No início ou no fim da missa do dia 28 de Março, celebrada na casa de Santa Marta e presidida pelo Santo Padre, começa-se a oração mundial com estas palavras:

Queridos irmãos e irmãs:
A Ordem dos carmelitas descalços – frades, irmãs e carmelitas seculares – assim como toda a família teresiana, celebra hoje, unida a toda a Igreja, os quinhentos anos do nascimento da sua fundadora, Santa Teresa de Jesus, Doutora da Igreja.

A pedido do P. Geral da Ordem, realizar-se-á durante a jornada de hoje uma hora de oração mundial pela paz em todos os conventos e fraternidades. Com muita alegria, uno-me a esta iniciativa e, com estas palavras, inicio a oração a Deus, Pai de todos, para que por intercessão de Cristo Jesus derrame o seu Espírito sobre todas as nações, de modo que o diálogo entre os homens vença a violência e os conflitos que assolam o nosso mundo. Convido todos os fiéis católicos, os cristãos de outras confissões, os membros de outras religiões e os homens e mulheres de boa vontade a unirem-se a esta oração.

Breve silêncio. Acende-se uma vela ad propositum
O texto teresiano que se segue pode ser lido pelo Santo Padre ou por um leitor/a:

«O mundo está a arder […] e havemos nós de gastar tempo com coisas que, se porventura Deus as desse, teríamos menos uma alma no Céu? Não, minhas irmãs, não é tempo de tratar com Deus negócios de pouca monta». (Teresa de Jesus, Caminho de Perfeição 1,5).

Continua o Santo Padre ou um leitor/a:

O mundo está a arder! É este o grito, cheio de dor, que Teresa lança ao contemplar os conflitos, as guerras e as divisões da sociedade e da Igreja do seu tempo. Também hoje lançamos este nosso grito e apresentámo-lo a Jesus em forma de súplica: Senhor, o mundo está a arder!

Breve silêncio
Continua o Santo Padre:

Como Santa Teresa, sabemos que pelas nossas próprias forças não alcançaremos o precioso dom da paz. Portanto, come la, abracemo-nos à força da cruz redentora de Cristo: “Oh meu Senhor, misericórdia minha e meu bem! Que maior bem quero eu nesta vida do que estar tão unida a Vós, de modo a não haver divisão entre mim e Vós? Com esta companhia, o que é que se pode tornar custoso? O que é que não se pode empreender por Vós, estando-vos tão unida?”

Junto à Cruz de Jesus, unidos à Virgem Maria, sua e nossa Mãe, unidos a Teresa, suplicamos a Deus para que aumentem as oportunidades de diálogo e encontro entre os homens, que aprendamos a pedir perdão para que a paz brote no mundo como fruto da reconciliação que Ele nos veio trazer.

Oremos

Senhor, nosso Deus, que pelo vosso Espírito suscitastes na vossa Igreja santa Teresa de Jesus para lhe mostrar o caminho da perfeição, concedei-nos viver a sua doutrina e acendei em nós o desejo da verdadeira santidade, cujo fruto é a reconciliação que conduz à paz. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

2015-03-24

 
[Voltar às notícias]